.
.
.
.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Inezita Barroso - Canto da Saudade


'                                                                                                                                                             

 Inezita Barroso






    O piano clássico tem uma página dedicada exclusivamente à música brasileira chamada de raíz; Não questionaremos aqui se a terminologia é correta e se abrange tudo que postamos sob esse título. Se há música erudita misturada com popular e onde realmente está situada a fronteira entre  essas formas musicais.
   Se finalmente conseguimos equacionar o problema da fronteira, surgem outros mais graves: O que é música popular de bom gosto?  Quais são as que devem ser execradas do rol da boa música? Façamos uma análise estrutural duma peça musical popular e, se não sobrar pelo menos uma boa frase musical... Não presta, é música inferior...
   Cheguei a cometer essas bobagens na minha juventude.
   E quando não sobra sequer uma única frase melódica após uma rigorosa análise estrutural e, mesmo assim, quando ouvimos essa música ( tecnicamente imprestável ) sentimos como se nossas moléculas todas vibrassem numa freqüência que transcende ao nosso entendimento, e o que sobra é somente uma grande sensação de prazer, de contentamento?
   Como se pode querer explicar a música simplesmente por critérios tecnicos, sem incorrermos na grave falha da cegueira espiritual?
    Na página Brazilian Music temos a Orquestra Armorial ao lado de João do Pife, temos Marlui Miranda dividindo espaço com o Coronel Ludugero e Leopold Stokowski lado a lado com Tonico e Tinoco...
    E quem não se emociona profundamente com a audição de cada uma dessas jóias raras, deve fazer uma reavaliação profunda de sua existência...
    Hoje, temos grande honra e elevado prazer em fazer esta modesta homenágem a aristocrática senhora Ignez Magdalena Aranha de Lima, a nossa querida Inezita Barroso. A maior intérprete da música brasileira ainda em atuação e em pleno vigor, apesar de seus 84 anos de idade. Aliás, cantora, atriz, instrumentista, folclorista, professora e apresentadora de rádio e televisão. Leia mais, clique aqui.
    Este disco, raro, de 1959 é de uma sublimidade incomparável, no mais, como tudo da grande musicista.
    Parabéns Inezita Barroso. Incomparável Estrela!  







canto da saudade
cantiga (vela branca)
fiz a cama na varanda
na serra da mantiqueira
modinha
na baixa do sapateiro
luar do sertão
de papo pro á
sodade ruim
meu limão, meu limoeiro
sussuarana






***





                                                                                                                                                             













              Vamos Falar de Brasil-1958










01 - Retiradas (Oswaldo de Souza)
02 - Peixe vivo (Nonô Timoneiro) (Rômulo Paes-Henrique de Almeida)
03 - Engenho novo (Hekel Tavares)
04 - Zabumba de nego (Hervé Cordovil)
05 - Lampião de gaz (Zica Bergami)
06 - Ismalia (Alphonsus de Guimarães-Capiba)
07 - Festa do congado (Juracy Silveira)
08 - Temporal (Paulo Ruschel)
09 - Luá, luá (Catulo de Paula)
10 - Azulão (Jayme Ovalle-Manoel Bandeira)
11 - Seresta (Georgina Erismann)
12 - Moda da pinga (Laureano-Raul Torres)



***




arbadacarba
                                                                                                                                                           

Nenhum comentário:

Postar um comentário

'

'

Este Blog é corretamente visualizado com o Navegador FIREFOX . Portanto, se voce deseja redescobrir este Blog e a Grande Maioria dos Grandes Sites da Web, use o Navegador FIREFOX. O único totalmente compatível com Sites da Web 2.0, A ELITE DA INTERNET. Já usa o Firefox? Parabens! Ainda não tem? CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA AGORA O DOWNLOAD TOTALMENTE GRATUITO e DESCUBRA UM "MUNDO NOVO" EM SEUS SITES PREFERIDOS!!!

Live Traffic

WARNIG:

This page is displayed correctly with Firefox. Screen Resolution 1024 by 768 pixels.
'











































'